Milhares de profissionais de enfermagem ocupam as ruas do centro de Manaus em protesto a suspensão do piso salarial da categoria

Na manhã desta sexta-feira (09), o Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas em ação conjunta com entidades representativas da categoria, promoveram uma passeata a favor do piso salarial da enfermagem, devido a sua suspensão de 60 dias por meio de liminar do Supremo Tribunal Federal (STF).

A enfermagem amazonense se mobilizou através de um ato nacional pela categoria, e cerca de mil profissionais de enfermagem compareceram, realizando o percurso que iniciou no Largo São Sebastião e se estendeu pela Avenida Getúlio Vargas, encerrando na Praça Heliodoro Balbi.

“O piso é uma forma de valorização da enfermagem, que tanto se esforça e se dedica ao exercício da profissão, enfrentando cargas excessivas de trabalho e condições precárias, o que ocasiona cansaço físico e psicológico, a enfermagem precisa ser valorizada” destacou a Conselheira Regional, enfermeira Suelen Couto.

“É essencial que a enfermagem permaneça unida para reivindicar o que é seu por direito, o Coren-AM continuará firme na luta pelas pautas que beneficiam a categoria, com o intuito de promover aos profissionais mais dignidade e valorização” disse o presidente do Coren-AM, José Yranir.

Diversas entidades representativas da categoria estiveram presentes, como a Associação Brasileira de Enfermagem, Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras do Estado do Amazonas (Abenfoam), o Sindicato dos auxiliares e técnicos de enfermagem do Estado do Amazonas (SATEAM), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM), Sindicato dos Profissionais Enfermeiros do Serviço Público no Estado do Amazonas (SINPROENF), Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Área de saúde no Estado do Amazonas, Sindicato dos trabalhadores em controle e combate de endemias no estado do Amazonas, Sindicato dos trabalhadores da saúde privada (SINDPRIV) e o Fórum de Entidades de Enfermagem do Amazonas (FEEAM).